segunda-feira, dezembro 18, 2006


André Kertész, Chez Mondrian, Paris, 1929

___

6 comentários:

soledade disse...

Continuas a interpelar-nos com as fotos de Kertész. Esta "Chez Mondrian" é um espanto: a vida imita a arte? E a outra, em baixo, a parede de tijolos... Não sou entendida em fotografia, mas fiquei suspensa de ambas.
Um bj quase natalício :)

Luísa R. disse...

Realmente, as fotog. são fantásticas!

Mas concordo com o Woody Allen: «Life doesn't imitate art, it imitates bad television»...

O olhar do André Kertész é que é único...

Um Feliz Natal quentinho, cheio de coisas boas e muitos beijos :)

intruso disse...

geografias e localizações

plantas, nos duplos sentidos.

excelentes fotos
(o olha dele é único, sem dúvida)

Luísa R. disse...

Plantas nos 2 sentidos...
Não tinha pensado nisso! :O)
Tens razão.

pedro disse...

caramba amiga, acho que ainda venho aqui buscar alguma coisinha para o "cidades" ;o) ... muito bom o kertesz.

Luísa R. disse...

É um dos meus fotógrafos preferidos :)